Dragão, o Anjo Caído: O Governador da Grande Tribulação

Tempo de leitura: 5 min

Escrito por Mestre João Henrique

Baixar Agora Grátis

Ebook 7 Dicas de Como Pregar Um Sermão!! (O Guia do Iniciante)


👉CLIQUE AQUI Acesse este link para entrar no meu grupo de Estudos Bíblicos no WhatsApp

O Dragão com certeza já é hoje a figura célebre da história depois de Jesus, porque a partir dele se dará início uma perseguição aos santos como nunca e nem jamais houve em todo tempo sobre a terra.

A bíblia o compara com Antíoco Epífanes (175-163 A.C) que na sua época realizou as coisas mais abomináveis jamais vistas contra o templo e o culto judaico.

A figura do Dragão de apocalipse está no centro dos acontecimentos que antecedem a volta do Senhor Jesus aqui na terra, sendo desde agora, antes do arrebatamento a figura principal que dará início a tudo aquilo que o profeta Daniel viu e falou a respeito dele e como dará vida as visões de João, o apóstolo do Livro de Apocalipse.

O livro do Apóstolo da ilha de Patmos tem o sido mais discutido e comentado de todos os tempos.

As figuras do Dragão, das duas bestas e do falso profeta, nada mais são do que pessoas propriamente ditas, pessoas sob o domínio e possessão daquele que será lançado das regiões celestiais na terra. (Apocalipse 12:9)

👉CLIQUE AQUI e Conheça o Curso Online Formação Em Teologia

Dragão, o Anjo Caído O Governador da Grande Tribulação

As 2 Bestas do Apocalipse

O Dragão, que é Satanás, será um homem dos acontecimentos do fim, juntamente com as 2 bestas que reinarão nos primeiros 3 anos e meio de tribulação. Ele que estará por trás na maquinação dos projetos e intentos das duas bestas, como se fosse alguém sem importância, colocando seus holofotes nas duas figuras das bestas.

No capítulo 13 de Apocalipse é ele quem dá a sua autoridade as duas bestas (Apocalipse. 13:2). Portanto é ele quem delega o seu poder e autoridade nos primeiros 3 anos e meio ou 42 meses, segundo Apocalipse 13:5.

Os fatos relatados por Daniel, Tessalonicenses e Apocalipse nos leva a crer que nesse tempo o Dragão será a figura por trás da autoridade e domínio que é dado a Besta que ferida de morte, sobreviveu (Apocalipse. 13:3).

Será um líder mundial capaz de outorgar sua própria autoridade a quem bem lhe aprouver, mas provavelmente sem deixar dele mesmo poder tirá-la novamente, como acontecerá na metade da semana de Daniel, estabelecendo assim como nos diz o profeta, a “abominação de desoladora”, começando assim seu reinado de terror.

O profeta Ezequiel o descreve como aquele que assentará no coração dos mares querendo parecer Deus (Ezequiel 28). A bíblia nos adverte, ele se elevará sobre todos e sobre tudo se engrandecerá (Daniel 11:37). Não terá respeito a nenhum outro deus, nem aos deuses de qualquer outra religião, não importa qual seja ela.

O evento que dará inicio a esse reinado do Dragão será a sua expulsão das regiões celestiais, que hoje é o lugar de sua dominação. Como esse evento espiritual e invisível irá repercutir a aqui na Terra?

A Manifestação de Satanás na Terra

Como poderia ser diferente senão por possessão demoníaca, como tantas vezes ele tentou, dizendo inclusive a Jesus que o Senhor tinha “vindo antes do tempo para atormentá-lo” (Mateus 8:29). Na verdade nós sabemos o que Satanás estava querendo dizer com isso. Como ele sabe que seu juízo está próximo, exclamou tais palavras.

A grande verdade é que o governador da grande tribulação, o Dragão será desde agora uma figura presente na mídia e conhecido de todos, mas ainda não possuído pelo próprio Satanás. Mas o espírito maligno já opera nele para que sejam realizados os desígnios de Deus e os propósitos malignos para o tempo do fim.

Um exemplo que temos é a vida do próprio Judas Iscariotes, estava ali com Jesus, mas o Diabo ainda não havia entrado em seu coração, apenas posto em seu coração trair Jesus (João 13:2) para que cumprisse aquilo que estava designado que acontecesse com Jesus nas Escrituras. Como com Judas, o diabo já colocou no coração do mundo delegar essa autoridade a Besta e aos 10 chifres, mas como o tempo ainda não chegou, temos que aguardar o Arrebatamento e Satanás ser lançado na terra.

O aparecimento ou manifestação do iníquo será com sinais e prodígios da mentira para aqueles que perecem, que segundo o apóstolo, não acolheram e nem deram crédito a verdade para serem salvos, mas antes se deleitaram com injustiça. (2Ts 2:9,10)

Quando Satanás for lançado na terra acontecerá uma legítima possessão e manifestação do Dragão de Apocalipse, semelhante a maneira como aconteceu com Judas (Luc 22:3 Ora, Satanás entrou em Judas, chamado Iscariotes, que era um dos doze).

Então esse homem que Paulo chama de “iníquo”, vejam bem que o apóstolo o chama “homem da iniquidade” antes mesmo dele se manifestar ao mundo, portanto significa que os intentos do seu coração são maus, como quando Judas colocou em seu coração trair Jesus.

É interessante notar as características do Dragão que nos faz tirar todas essas conclusões.

Ele continua tendo 10 chifres como na visão de (Daniel 7:7,19,20) e na visão de João em (Apocalipse 12:3). É “vermelho” (Apocalipse 12:3 / 6:4), essa característica é bem notável, pois o terror que ele vai impor e a perseguição aos santos e a Israel com certeza desencadeará um banho de sangue (Apocalipse. 6:10 Clamaram em grande voz, dizendo: Até quando, ó Soberano Senhor, santo e verdadeiro, não julgas, nem vingas o nosso sangue dos que habitam sobre a terra?).

O Cavalo Vermelho do Apocalipse

Essa é razão peça qual o versículo 4 de Apocalipse chama o Dragão de cavalo vermelho que tira a paz da terra na metade da semana quando ele tira governo das mãos das duas bestas. Não confundamos com o cavalo branco do verso 01 de Apocalipse 6.

O cavalo branco vem com a paz e o cavalo vermelho tira a paz da terra na metade da semana (Daniel 9:27). Digamos que seja as duas fases do aparecimento do Dragão, suas duas faces, uma de paz e outra de guerra.

A autoridade do Dragão é tal que não é só paras as duas bestas que ele dá sua autoridade, mas aos 10 chifres também, que por sua vez, delegam seu domínio também as duas bestas.

O livro de Isaías 27:1 o chama de Dragão e  serpente veloz. Como certamente ele tem pressa em matar, roubar e destruir vidas, conforme Jesus no ensinou que a finalidade dele sempre foi essa, ele foi homicida desde o princípio (João 8:44 / 10:10), não nos admiramos do profeta inspirado por Deus o chamar de a “serpente veloz”.

Os 07 chifres do Dragão são sete montes e também são sete reis e o lugar onde se estende o seu domínio. Com respeito a esse lugar e reis há muito a se falar, continuaremos em outro estudo. Jesus abençoe a todos…

 

Quer  Aprender 7 Dicas Grátis Sobre Como Pregar Um Sermão?

Clique No Botão Abaixo Para Baixar Agora.

SIM, Quero Aprender >>>
100% livre de spam.

Você Poderá gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário

*

*

Seja o primeiro a comentar!

Baixar Agora Grátis

Ebook 7 Dicas de Como Pregar Um Sermão!! (O Guia do Iniciante)